Marcha Zumbi +10

Espaço para divulgação da Marcha Zumbi +10, que ocorrerá no dia 16 de novembro de 2005, junto aos meios de comunicação, militância, mundo acadêmico entre outros.

10.11.2005

Informes Gerais sobre as Marchas

A Marcha que irá caminhar no dia 16/11/05 está sendo coordenada por uma Articulação Nacional, em Brasília, com o objetivo de organizar o Ato. Para a Mobilização iniciou-se uma Articulação é composta por várias organizações e grupos do Movimento Negro e hoje possui representações de 12 Estados, todas presentes ao encontro: Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Bahia, Piauí, Maranhão, Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná.


Segundo a executiva representada pela entidade Enegreser e Jornal Irohin já está sendo providenciado a infra-estrutura para realização do evento.

Construção de praça de alimentação, banheiros, palco, encaminhamento de ofícios para o Corpo de Bombeiros, PM, Serviços de Saúde e outros órgãos que devem oferecer o suporte que o evento requer.

A concentração será às 10:00 horas em frente a Catedral .A executiva pretende encerrar o evento às 17:00 horas.

“Temos o direito de solicitar os serviços existentes no DF, já que o pagamento de grande parte desses serviços sai também do nosso bolso. Somos negras e negros brasileiros que pagam impostos” Alzira Rufino.



Instruções para as diversas organizações das cidades e estados que irão participar da Marcha via terrestre:

Listagem das pessoas dos ônibus que participarão da marcha com Carteira de Identidade, CPF, telefone, CEP, endereço e o nome do responsável pela coordenação do ônibus. Cada ônibus deverá ter um responsável.Encaminhe a listagem para a Polícia Rodoviária Federal. com o trajeto de sua cidade até Brasília.Envie também uma cópia por e-mail, fax ou correio para a Executiva Nacional ..Elabore faixas da Marcha Zumbi + 10 identificando sua entidade e Estado para afixar do lado de fora do ônibus Traga bandeiras e faixas para carregar durante o percurso.

Quem irá de Aeronave deverá reservar com antecedência:

Na BRA só existem 06 vagas no valor de R$ 232,00 ida e volta –trecho São Paulo Brasília saindo no dia 15 às 16:50 hs.

Os melhores preços em aberto continuam sendo da Cia Aérea Gol.

As reservas deverão ser realizadas na própria Gol ou procure um agente de viagem na sua cidade ou região.

16/11 Recife/ Brasília 05:25/ 09:05 R$ 334,00

16/11 Brasília/Recife 21:20/ 22:40 R$ 334,00

16/11 Belém/Brasília 03:10/06:30 R$ 325,00

16/11 Brasília/ Belém 22:20/23:50 R$ 325,00

16/11 Salvador/ Brasília 06:10/09:00 243,00

16/11 Brasília / Salvador 21:30/22:15 243,00

16/11 – São Paulo- Congonhas /Brasília

Horários 07:50/ 09:20 208,00

Brasília São Paulo-Horários: 19:25/ 21:00 ou 20:25/21:55 –( Congonhas)- 208,00

1-

16/11 B. Horizonte / Brasília 09:25/ 10:35 161,00

16/11 Brasília/ Belo Horizonte 18:05/19:10 161,00

16/11- Rio / Brasília 07:30/09:10 149,00

16/11-Brasília/ Rio 19:40/21:15 149,00


Obs: Os valores acima não incluem taxas de embarque

Essas tarifas são sujeitas à disponibilidade e alteração sem aviso

+ Informes + + + +

A Redação de Eparrei recebeu telefonema informando que os Núcleos do Educafro do Rio de Janeiro optaram por participar da Marcha do dia 16, já que Frei Davi deixou que os diversos núcleos do Brasil tirassem suas posições.


“A pedido da diretora técnica de Maria Mulher - Organização de Mulheres Negras, de Porto Alegre, Maria Conceição Lopes Fontoura, repasso, abaixo, as informações sobre o Fundo criado no Encontro Nacional "Olhares da Mulher Negra sobre a Marcha Zumbi + 10", promovido pela Rede Feminista de Saúde e pela Casa da Mulher Negra, de Santos. Por outro lado, a mesma pede desculpas e compreensão pela demora na prestação de contas por ter estado envolvida na organização e coordenação e agora, por último, na tarefa de conclusão e sistematização dos trabalhos/relatório da I Conferência Estadual de Política de Promoção da Igualdade Racial, mesmo assim tem feito diferentes contatos e articulações com mulheres negras de POA e interior do Estado:

  • No dia 24.05.2005 foi aberta na Agência 3240-9 do Banco do Brasil a conta corrente de número 18431-4;
  • Total arrecadado no Encontro e depositado: R$ 945,00 (novecentos e quarenta e cinco reais);
  • Depósito - 30 dias sem retirada não paga IOF;
  • Tem uma taxa de manutenção de R$ 15,00 ( quinze reais);
  • Incide o CPMF aplicada com resgate automático -BB Renda Fixa 200

Nome

Estado/Organização

Valor$

Silvani Morais Rosa

Minas Gerais

100,00

Adélia de Moura Gomes

Paraíba - Bamidele

100,00

Fátima Oliveira

Minas Gerais - Rede Feminista de Saúde

100,00

Cristina Nascimento

Pernambuco - Loucas da Pedra Lilás

100,00

Neusa das Dores Pereira

Rio de Janeiro - Coisa de Mulher

100,00

Sônia Cleide Ferreira da Silva

Goiás - Malunga

100,00

Ana Maria da S.Soares

Minas Gerais - Rede Feminista de Saúde

100,00

Adriana

Minas Gerais - Nzinga

100,00

Maria Conceição L. Fontoura

Rio Grande do Sul - Maria Mulher

100,00

Outras Contribuições

45,00

Totais

945,00

Ass.Vera Daisy Barcellos

Maria Mulher - Organização de Mulheres Negras

Data 07/06/05


Se você não pretende participar da Marcha e deseja colaborar deposite a quantia mínima de R$ 50,00 na conta Agência 3240-9 do Banco do Brasil a conta corrente de número 18431-4 em nome de Maria Mulher Organização de Mulheres Negras.

Entidades que continuam na Marcha do Dia 16.

Associação Autônoma de Domésticas e Diaristas- Baixada Santista-SP

Associação Pajuçara- Baixada Santista-SP

ABC sem racismo-Sâo Bernardo-SP

ABPN- Associação Brasileira de Pesquisadores Negros

ACMUN- Associação Cultural de Mulheres Negras/RS

Articulação Negra de Pernambuco/PE

Associação Ori Odara-Uberlância/MG

Bloco Cultural A Mulherada-BA

Casa de Cultura da Mulher Negra-Santos-SP

Campanha Reaja/BA

CANBENAS-Coletivo de Alunos Negros Beatriz Nascimento/GO

CEERT-Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades/SP

Centro Afro-Cultural Coisa de Negro/PI

Centro Cultural Orunmilá-Ribeirão Preto/SP

Centro de Cultura Negra do Maranhão/MA

Centro de Referência Negra Lélia González/GO

Comunidade Visual Ilê/GO

Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado de São Paulo/SP

Criola/RJ

Enegreser-Coletivo Negro no DF e Entorno/DF

Fala Negra-Paracatu/MG

Fundação Municipal Zumbi dos Palmares de Ituiutaba/MG

GECNI-Grupo de Estudos e Consciência Negra de Ituiutaba/MG

Geledés-Instituto da Mulher Negra/SP

Grupo Tez-Trabalho e Estudos Zumbi/MS

Grupo Malunga (GO)

Grupo Cultural Olodum-BA

Instituto 21 de Março-Consciência Negra e Direitos Humanos/PR

Instituto Kuanza-São Paulo/SP

Ìrohìn-Comunicação a serviço dos afro-brasileiros/DF

Yéyè Omin Okan Ylê-SP

Salão de Beleza Força Negra-SP

Ong Negra Cidadã-SV-SP

Ylê Gumenzala-SP

Oyá Oju Ylê -SP

Núcleo do GRES Futuro do Brasil-SP

Rede Feminista

Sociedade Maranhense de Direitos Humanos/MA

Também por sua própria conta estarão:

+ Negras e negros autônomos, empresárias (os) domésticas,diaristas,artistas, lideranças regionais e nacionais de entidades negras, parlamentares,religiosas (os) s de matriz africana,comunicadoras(os), jornalistas e outros negras (os) conscientes que estão aderindo a Marcha do dia 16 através do e-mail E-mail ccmnegra@uol.com.br;ccmnsantos@globo.com; irohin@terra.com.br; reginaadami@spmulheres.gov.br

Mulheres Negras no 10 Encontro Feminista

No período de 09 a 12 de outubro , mulheres de todas as cores representando 30 países da América Latina e Caribe, se reunirão na cidade de Serra Negra, São Paulo.

O tema central do Encontro é Feminismo e Democracia. Serão debatidos os desafios e perspectivas do movimento feminista na America Latina e Caribe

A programação inclui de Painéis, Diálogos Complexos e Atividades oficinas,reuniões,lançamentos de publicações,exibição de filmes e védeos. As atividades Inscritas encontram-se disponível para consulta no site www.10feminista.org.br.

Algumas Atividades

20h - Saudações políticas e abertura

Participação do Bloco A Mulherada de Salvador-BA

Apresentação do Jingle e Composição da Música para Marcha Zumbi + 10 no dia 16.

Sala Jequitibá



Oficina “Mulheres Negras Latino-Americanas e Caribenhas: Santiago +5 e Marcha + 10: desafios e perspectivas”
Organização(ões): Articulação de ONGs de Mulheres Negras Brasileiras

Responsável(is): Maria Mulher Organização de Mulheres Negras (Maria Conceição e Maria Noelci)
Discussão com mulheres afrodescendentes sobre os desafios e perspectivas para sua intervenção nas agendas nacionais e regionais.
Sala Jacarandá



+ Informes do Grupo que Marcha no dia 22

“Essa marcha vai ser dirigida pelo movimento negro, essa é uma das manifestações (...) mas não somos só nós que estamos na marcha , existem outros setores, outros povos e etnias. Embora haja diferença, somos os mais discriminados ,porém quem luta contra o racismo, com essas questões todas estarão conosco.

Querem estar conosco nessa marcha:

Judeus, Árabes, Palestinos, os que têm deferentes opções na orientação sexual, as mulheres, os indígenas,as centrais sindicais também vão fazer parte dessa marcha além do movimento de moradia e todos movimentos que quiser estar conosco farão parte da Marcha”, afirmou Flávio

PLENARIA ESTADUAL DA MARCHA ZUMBI + 10

Data :15/10/05 das 9 às 12 hs

Local: PUC Tenda do Comitê da Marcha Zumbi + 10 -

O Comitê Mineiro Zumbi + 10 indicou a data de 22 de novembro conforme decisão da Plenária do Sudeste

No entanto,haverá a Plenária Estadual em 15 de Outubro, onde será possível definir a opção das entidades mineiras presentes.

Mobilização, Organização e Consolidação da Marcha Zumbi + 10 em Minas Gerais.

Contatos e informações:

Nzinga - Coletivo de Mulheres Negras - Adriana - (31) 3222 2077 - e-mail: nzinga@ibest.com.br

Monica Aguiar - CRCN - Venda Nova

(31) 3451 3153 - 3224 0225 - e-mail: monicaguird@yahoo.com.br

CUT/MG - Rua Curitiba 686 - 2º andar. Rita Calazans - (31) 2102 1900 -

Fundação Centro de Referencia da Cultura Negra - Marcos Cardoso - e-mail macardoso1109@yahoo.com.br-mail - fcrcn2005@yahoo.com.br


Carta Aberta:

"Ao coletivo de entidades da

Marcha Zumbi + 10

Caros Amigos:

Está se aproximando a nossa Marcha Zumbi + 10. Será um momento forte de expressarmos nossa força e nossa garra na luta pela igualdade racial. A Marcha, além de ser um momento de sensibilização da sociedade para a realidade de exclusão do povo negro será oportuna para cobrarmos políticas públicas específicas de promoção da diversidade.

Gostaríamos de chamar a atenção de todos vocês para a conjuntura atual de exclusão do povo negro do mercado de trabalho. Inúmeras pesquisas têm denunciado que a taxa de desemprego é maior entre os negros e que entre as instituições que mais discriminam estão os bancos. Não estaria aí nossa principal bandeira de luta na Marcha Zumbi + 10?

O momento é oportuno. Acreditamos que direcionar nossos esforços conjuntamente para ações pontuais como a igualdade racial no mercado de trabalho é imprescindível. O movimento negro é rico em sua multiplicidade de abordagens e aspirações. Isso é muito bom! No momento, no entanto, acreditamos que a hora é de buscarmos o consenso em pontos estratégicos pela emancipação de nossa gente. Sem dúvida a inserção no mercado de trabalho é uma bandeira pertinente para o momento.

A hora é agora: Dois exemplos são significativos da pertinência do tema na Zumbi + 10: o Real ABN AMRO Bank e o Banco Itaú S/A, embora timidamente, já começaram a discutir um programa emergencial de metas de inclusão racial de negros, índios e deficientes físicos em todos os seus níveis hierárquicos. Um outro exemplo emblemático é a posição corajosa do Ministério Público do Trabalho, que acolhendo denúncia da comunidade negra, acionou os cinco principais bancos de Brasília que discriminam os negros, e deu-lhes um prazo para apresentarem soluções para o problema.

Em todas estas ações, o movimento negro tem se mostrado protagonista de sua história ampliando seus esforços e reivindicações para além do âmbito do Estado. Se o aparelho estatal deve ser acionado na promoção de políticas públicas de promoção da igualdade racial, seria um erro minimizarmos a responsabilidade do setor privado, principalmente dos bancos, na discriminação do homem e da mulher negra no mercado de trabalho.

Sem mais para o momento,"

Thiago Thobias- Assessor de Politicas Públicas - Educafro

Solicite Informações sobre a Marcha dia 16 ou dia 22

"São dois momentos importantes na nossa história, quem puder deve participar das duas Marchas.

Com certeza estarei nas duas”.Lia Vieira Ashanti

Edson Cardoso- irohin@terra.com.br
Edson França-
edsonnfranca@ig.com
Rede Feminista de Saúde- redesaude@uol.com.br
Regina Adami- reginaadami@spmulheres.gov.br
Criola- criola@alternex.com.br
Geledés- geledes@geledes.com.br
Luiz Mendes- luizvalentim@bol.com.br
José Antonio- jose.antonio@eldorado.rs.gov.br
Mônica Kalile- mokalile@terra.com.br
Casa de Cultura da Mulher Negra ccmnegra@uol.com.br;cmnsantos@globo.com

Fonte: Boletim Eparrei Online

1 Comments:

  • At segunda-feira, 24 outubro, 2005, Anonymous Fátima Oliveira said…

    Car@s,

    Não havia visto o Informe das Flores.
    Estive alguns dias fora e não conseguia ler todos os e-mails com a devida atenção.

    Sim, vamos levar flores... E ninguém jamais vai dizer que também não falamos de flores...
    É esse sentimento do belo, da arte... que faz da Casa de Cultura da Mulher Negra essa GIGANTE da luta anti-racista... que em meio a tanta dor e sofrimento, jamais perde a
    sensibilidade e a ternura

    MARAVILHOSO!...

    Axé feminista,
    Fátima Oliveira

    BOLETIM EPARREI ONLINE
    Casa de Cultura da Mulher Negra Santos /SP

    Eparrei Informa: Mulheres atendidas pela CCMN confeccionam flores para a Marcha Zumbi +10



    Beleza e um toque feminino para realçar a Marcha Zumbi +10. Mais de 40 mulheres e jovens vítimas de violência doméstica e racial, atendidas (os) pela equipe da Casa de Cultura da Mulher Negra e Psicóloga da Entidade, estão preparando 1000 flores com as cores da África. O processo tem o objetivo de informar e discutir fazendo assim com que as mesmas adquiram conhecimento sobre a importância do evento.

     

Postar um comentário

<< Home